Medicina Nuclear : [41] Página principal da comunidade

Logo

http://www.huc.min-saude.pt/mednuclear/#

História do Serviço

Os objectivos da Medicina Nuclear são o diagnóstico e tratamento através da utilização de substâncias radioactivas não seladas. O Serviço de Medicina Nuclear dos HUC dispõe da possibilidade de executar praticamente todas as técnicas de Medicina Nuclear convencional: cintigrafia, densitometria óssea, técnicas "in vitro", terapêutica, bem como Tomografia por Emissão de Positrões (PET). Integrado numa grande unidade hospitalar com vocação universitária, a actividade do Serviço distribui-se por três componentes principais: assistência, ensino e investigação.

Enquadramento Histórico

A actividade do Serviço de Medicina Nuclear iniciou-se em Abril de 1989. Até finais de 1992 encontrava-se em utilização menos de que 50% da sua superfície, já que o SMN dispunha nessa altura de recursos técnicos e humanos muito reduzidos. Em Junho de 1992 foi nomeado o actual Director. Dotado de espaçosas instalações, o SMN não estava, contudo, nessa altura, em condições de dar uma resposta satisfatória às exigências assistenciais, formativas e de investigação de uma instituição Hospitalar com as características dos HUC. Desde então foram criados e desenvolvidos diversos sectores: 1) Sector de Radioimunoensaio (RIA) – criado em Dezembro de 1992 (Responsável: Dr. Faria João) - extinto em Setembro 2007; 2) Sector de Terapêutica – criado em Junho de 1993 (Responsável Actual: Drª Gracinda Costa.); 3) Sector de Densitometria Óssea – criado em Junho de 1993 (Responsável: Dr. Luís Pereira); 4) Sector de Cardiologia e Pneumologia Nuclear – criado em Abril de 1994 (Responsável: Dra. Ana Isabel Ferrer Antunes); 5); Sectores de Cintigrafia e de Oncologia Nuclear ( Responsável: Director do Serviço).

Estrutura Funcional

A estrutura funcional do Serviço fundamenta-se nos seus diversos sectores, organizados sob orientação dos seus responsáveis e na dependência hierárquica da Direcção do Serviço. A actividade decorre da colaboração estreita entre os diferentes grupos profissionais envolvidos: Médicos, Técnicos Superiores de Saúde, Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica, Secretariado Clínico e Administrativo, Auxiliares de Acção Médica. Criado em 30 de Agosto de 1994 por Portaria Ministerial (Portaria nº 122794) o Centro de Responsabilidade de Medicina Nuclear (CRMN) veio dar maior autonomia de gestão ao Serviço e, sobretudo, aumentar significativamente a sua capacidade de resposta, rentabilizando o equipamento instalado através do alargamento do horário de funcionamento e permitindo a prestação de cuidados médicos a doentes provenientes de outras Instituições de saúde públicas e privadas da Região Centro do País. A partir de Janeiro de 2000 foi superiormente autorizado um regime de trabalho "em prevenção", que torna possível a realização de exames urgentes 24 horas por dia e garante um apoio constante aos doentes internados no Sector de Terapêutica. Em Setembro de 2003 iniciou-se a realização de Tomografia por Emissão de Positrões (PET) através da utlização de uma câmara gama com possibilidade de análise de coincidências e com sistema CT integrado. Em Março de 2005 começaram a ser realizados os estudos PET/CT num novo sistema dedicado (PET - GE Discovery ST).

Browse

Colecções da comunidade