Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.4/1792
Título: Luxação de próteses totais da anca: causas e tratamento.
Autor: Pato, T
Lucas, F
Judas, F
Palavras-chave: Próteses da Anca
Artroplastia Total da Anca
Data: 2015
Citação: Coimbra: Serviço de Ortopedia, Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra; 2015
Resumo: A luxação de próteses totais da anca (PTA) continua a ser uma das complicações mais comuns e temidas. Pode ser um evento único, recidivante, precoce ou tardio. O risco de nova luxação aumenta significativamente após o primeiro episódio. Os fatores de risco são diversos: cirurgia prévia da anca, cirurgia de revisão da PTA, via de abordagem e técnica cirúrgica, experiência do cirurgião, má orientação dos componentes, conflito dos componentes ou da estrutura óssea, má colaboração do paciente. Quando ocorre luxação é fundamental um estudo sistematizado e rigoroso para avaliar a sua causa e programar a abordagem terapêutica. Normalmente a redução fechada é eficaz. Quando a redução por meios fechados não é possível, quando existe instabilidade, componentes malposicionados ou inadequada tensão dos tecidos moles, poderá recorrer-se à cirurgia. Existem várias alternativas cirúrgicas: colocação de rebordo acetabular antiluxante, reposicionamento dos componentes, resseção de osteófitos, aumento do tamanho da cabeça femoral, uso de acetábulo restritivo ou prótese bipolar. Quando estes procedimentos falham, a artroplastia tipo Girdlestone poderá estar indicada.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.4/1792
Aparece nas colecções:ORT - Publicações Pedagógicas

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Luxação próteses totais da anca.pdf837,64 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.