Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.4/17
Título: Patologia Mamária: avaliação da actividade científica nacional através de indicadores bibliométricos (1995- Julho 2005)
Outros títulos: Breast pathology: evaluation of the Portuguese scientific activity based on bibliometric indicators
Autor: Donato, H
Oliveira, CF
Palavras-chave: Bibliometria
Doenças da Mama
Portugal
Publicação
Data: 2006
Citação: Acta Med Port. 2006 May-Jun;19(3):225-34
Resumo: Introdução e Objectivos A análise bibliométrica da produção científica portuguesa na área da patologia da mama durante os anos de 1995 à actualidade (Julho de 2005) dá-nos a visão sobre a actividade científica desenvolvida nesta temática e possibilita a caracterização de alguns aspectos relevantes e a sua evolução temporal. Material e Métodos Estudaram-se os documentos recolhidos da produção científica nacional na área da patologia mamária entre 1995 e Julho de 2005 em 3 bases de dados, Medline (com interface de pesquisa PubMed), Science Citation Index e Índex das Revistas Médicas Portuguesas. A partir do número de artigos encontrados e das revistas onde foram publicados aplicámos indicadores bibliométricos quantitativos e qualitativos. Os indicadores quantitativos baseados no número de artigos publicados, dão-nos a posição de Portugal na área da patologia da mama dentro da comunidade científica internacional, assim como, conhecer a participação das distintas instituições e organismos nacionais e das áreas geográficas na produção científica, e também a determinação da colaboração internacional. Com os indicadores qualitativos estudámos a influência, a visibilidade da produção científica. São indicadores baseados na classificação das revistas onde estão publicados os artigos e nas citações que receberam. Utilizámos o Science Citation Índex para determinar o número de citações obtidas pelos artigos que recolhemos nas pesquisas efectuadas. E o Factor de Impacto (FI) das revistas publicado anualmente no Journal Citation Reports (JCR). Apesar de todas as suas limitações é difícil não aceitar a opinião que o Factor de Impacto constitui na actualidade um dos poucos meios, se não o único, para avaliar a influência de uma revista no mundo científico internacional. Resultados Durante o período estudado a produção científica portuguesa na área que seleccionámos teve um crescimento de 200 %. Analisaram-se 348 documentos (232 publicados nas bases de dados internacionais que seleccionámos e 116 na base de dados nacional). Artigos publicados por um só autor são em número muito reduzido, n=6, a forma mais comum de publicar é em co-autoria. A produção de artigos concentrou-se em 59% na zona Norte, 26% zona Sul e 15% na zona Centro. As instituições nacionais que mais publicam em revistas de prestígio internacionais são IPATIMUP, IPO Porto e IPO Lisboa. As instituições que publicam o maior número de trabalhos em revistas portuguesas são Hospitais e Centros de Saúde. As revistas estrangeiras seleccionadas pelos produtores de ciência nacionais gozam de um factor de impacto elevado. De todos os artigos recolhidos nas bases de dados internacionais num total de 232, 81 não foram citados e 120 obtiveram um total de 1.856 citações. Convém realçar que os artigos mais recentes ainda não têm citações. Os artigos efectuados em colaboração internacional obtiveram um maior número de citações. Conclusões Observa-se uma crescente visibilidade da investigação nesta temática, avaliada pelo incremento experimentado no número de artigos publicados em revistas internacionais de prestígio. Tendência em publicar em revistas com maior factor de impacto e o crescente papel da co-autoria e colaboração internacional
URI: http://hdl.handle.net/10400.4/17
Aparece nas colecções:GIN - Artigos
SD - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
meu artigo Acta Med Port.pdf227,62 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.